Picture

Bolsa de Equipamentos e Materiais facilita gestão de bens inservíveis

Ferramenta ajuda a desonerar estoques e a aquisição de outros itens de interesse da empresa

Picture

A Fundação COGE apresenta o sistema BEM COGE (Bolsa de Equipamentos e
Materiais). O objetivo é oferecer às empresas do setor elétrico uma ferramenta de
auxílio à gestão de seus bens inservíveis para desonerar seus estoques e a aquisição
de outros bens de interesse da empresa, com rapidez e preços adequados.


A BEM permite maior agilidade no atendimento às necessidades de compras das
empresas, principalmente nos casos de emergência, por diminuir os prazos e os
trâmites legais das licitações, racionalizar a logística de circulação dos materiais e
ainda diminuir a necessidade de adquirir produtos externos.


“Na nossa área de atuação é muito importante manter os estoques em níveis
aceitáveis. É de suma importância termos um material de alto giro, com baixa
cobertura de estoque de acordo com as demandas das áreas clientes e também os
prazos pactuados dos devidos serviços. Assim, alguns dos materiais têm giro e outros
ficam muito tempo no estoque, chegando a anos. Portanto, junto à BEM, nós
conseguimos agregar soluções. Através de utilização da BEM conseguimos cadastrar
esses itens a mais no estoque, além de consultar no mercado se temos itens de nosso
interesse”, esclareceu Júlio Rios, executivo de logística na Equatorial do Pará.


Rios citou um exemplo de uso relevante da BEM. “Um item aqui no Pará que não tem
tanto consumo pode ser muito importante para outra área de concessão. Há um
processo de ganha-ganha no qual a empresa que está com um item parado e sem giro
consegue disponibilizar pra venda e atender de forma imediata a necessidade de outra
empresa que esteja com urgência”.


Outra vantagem é a oportunidade de negociar diretamente com a concessionária
distribuidora de energia com preços menores do que os do mercado. “A empresa está
com o material já disponibilizado no estoque dela. Não será necessária a produção
deste item e nem o leadtime elevado. Ou seja, somente o tempo de negociar, validar
tecnicamente e fazer o frete pro local de concessão. Com isso, aceleramos o processo
e conseguimos aplicar de forma imediata, o que garante o nível de serviço excelente
para nossos clientes”, explicou Rios.


Rios ressaltou ainda a facilidade de se utilizar a ferramenta. “É muito intuitiva, você
consegue consultar vários tipos de materiais de maneira simples e também cadastrá-
los”, completou.


O processo de adesão ao produto, de forma resumida, inclui a assinatura de um
Contrato com a Fundação COGE e o pagamento da taxa anual de adesão.
Informações de como se tornar um assinante são com Waldir Marcio:
marcio@funcoge.org.br.