Hidrelétricas são responsáveis por cerca de 90% da energia gerada no Brasil

DIA MUNDIAL DA ÁGUA TRAZ ALERTA SOBRE DESPERDÍCIO, CONTAMINAÇÃO DE MANANCIAIS E FALTA DE ACESSO POR PARTE DA POPULAÇÃO MUNDIAL

Hoje, dia 22 de março, é comemorado o Dia Mundial da Água. Criada em 1992 pela Organização das Nações Unidas (ONU), a data busca ampliar a discussão da importância da água para a sobrevivência do planeta e sua consequente preservação. A ONU também estabeleceu, no dia 22 de março de 1992, a Declaração Universal dos Direitos da Água. O documento apresenta uma série de medidas para a preservação deste recurso hídrico já que a organização sempre ressaltou a importância desse recurso natural e pontuou como muito preocupante o seu desperdício, a contaminação de mananciais e a falta de acesso à água potável por grande parte da população mundial.

Um outro fator crucial que depende da água é a geração de energia elétrica através das hidrelétricas, responsáveis por cerca de 90% da energia gerada no Brasil. Os rios são essenciais na geração de energia, através da construção de usinas hidrelétricas em determinados trechos de seu curso.

A produção de energia elétrica a partir de usinas hidrelétricas no Brasil começa na metade do século XX. Em 1889, em Juiz de Fora, Minas Gerais, foi construída a primeira hidrelétrica brasileira, a Usina de Marmelos.

Segundo dados da Agência Nacional de Águas, no ano de 2018, o Brasil tinha 221 Usinas Hidrelétricas (UHE), 430 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e 688 Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs), totalizando 1.339 empreendimentos hidrelétricos em funcionamento. Dados deste mesmo ano mostram que a capacidade de produção de energia elétrica instalada no país teve um acréscimo total ao sistema de 3.798,75 MW vindos da geração hidrelétrica.

O Brasil conta com 12% da água doce do planeta e é o país mais rico neste recurso natural. Por isso, o Dia Mundial da Água é emblemático para que o país fortaleça o compromisso com o seu uso sustentável e com a gestão dos recursos hídricos.