3º da direita para esquerda, Portinho enalteceu a importância do AUDITE e falou sobre as novidades deste ano

COMISSÃO ORGANIZADORA DO 8º AUDITE SE REÚNE NO ONS

A Fundação COGE, tendo o ONS como empresa anfitriã, vai realizar nos próximos dias 25 e 26 de junho, o 8º Seminário Nacional de Auditoria Interna, Compliance e Gestão de Riscos das Empresas do Setor Energético (AUDITE). O seminário se propõe a apresentar, desenvolver e debater com Diretores, Gestores e Profissionais das Empresas do Setor, Órgãos Governamentais, Empresas de Auditoria, Meio Acadêmico e Especialistas assuntos relacionados à auditoria interna e propiciar oportunidades de interação com especialistas. A comissão organizadora do AUDITE se reuniu no último dia 7 de maio para tratar dos últimos detalhes do evento.

Conversamos com Alessandro Portinho, coordenador do Comitê de Auditoria Compliance e Gestão de Riscos da Fundação Coge e coordenador técnico do AUDITE.

1. Qual a importância de participar do evento? 

O AUDITE é um seminário que é uma referência nacional na formação e informação de profissionais do setor elétrico brasileiro. Inicialmente o evento buscou atender a demanda de profissionais de auditoria interna que atuam no setor e tem necessidade de atualização e capacitação continuada, requisito para prática profissional da auditoria interna. A partir deste ano, já em sua oitava edição, também buscando atender a demanda e a evolução do mercado, além de contar com apresentações de profissionais de auditoria, também estará tratando de temas relacionados à compliance e gestão de riscos em empresas e entidades ligadas ao setor elétrico. É um evento que acompanha a mudança e os desafios da atualidade e trás para o seu público, experiências práticas e discussões atuais que permeiam a governança das entidades que atuam no setor. 
 

2. Quais as principais preocupações atuais dos auditores? 

Creio que existam duas grandes preocupações principais, comum tanto aos auditores quanto aos profissionais que lidam com compliance e gestão de riscos. A primeira preocupação diz respeito a eventos que podem impactar o negócio das empresas e entidades que atuam no setor, ou seja, aos riscos existentes. E o segundo, que é a questão do desempenho dos profissionais que atuam no setor. Neste sentido, estar atento às novas tecnologias, inovações e qualidade dos serviços prestados também merece atenção. Os painéis e debates previstos no evento tratam de aspectos da atualidade relacionados a estas preocupações. Uma visão de profissionais envolvidos nessas temáticas para profissionais que também lidam com esses desafios, onde procuramos destacar os casos de sucesso ou de relevância no setor. 

3. Quais as novidades do AUDITE deste ano em relação aos anos anteriores?

Além deste ano, temos uma temática mais ampla com participação de palestrantes não só oriundos da área de auditoria, mas também de compliance e gestão de riscos, teremos uma variada grade temática, tratando de novas tecnologias, gestão de continuidade, proteção de dados, relação com terceiros, prevenção e detecção de fraudes, e certificações profissionais. O 8º AUDITE será uma edição aprimorada, de um evento que já tem sido sucesso de audiência, ao longo dos últimos anos, e que busca uma melhoria continua, a fim de trazer ao seu público os assuntos mais importantes e atuais do setor.