Estados estão se esforçando cada vez mais para aumentar a produção de energia eólica, solar e hídrica

EUROPA VAI PRODUZIR 92% DA SUA ENERGIA ELÉTRICA ATÉ 2050 ATRAVÉS DE RENOVÁVEIS

Muitos países europeus já estão trabalhando na produção de energia elétrica vinda de fontes limpas. Segundo as projeções mais recentes da BloombergNEF, a Europa produzirá 92% da sua energia elétrica através de energia renovável. E essa meta tem um prazo: até ao ano 2050.

Atualmente, vários países apostam em carros elétricos e outras soluções sem combustíveis fósseis. Os estados estão se esforçando cada vez mais para aumentar a produção de energia eólica, solar e hídrica.

O crescimento de energia elétrica renovável é algo já visto atualmente em muitos países. No entanto, ainda lenta a transição do combustível fóssil para eletricidade. 

É esperado que a procura de energia cresça 62%, resultando numa capacidade de energia global que triplicará entre 2018 e 2050. É fácil percebermos: mais carros elétricos e mais equipamentos a não depender dos combustíveis fósseis, precisam de mais energia elétrica.

O estudo começa a analisar as correntes tecnológicas e os preços dos combustíveis para realizar uma análise dos custos mais baixos do setor elétrico. Os resultados mostram como o uso do carvão cairá dos atuais 37% para 12% até 2050. Por outro lado, o petróleo, como fonte de energia, será virtualmente eliminado.

A energia solar e eólica crescerá dos atuais 7% para 48% até 2050. Contudo, as contribuições das energias remanescentes, como hidroelétricas, gás natural e nuclear, permanecerão praticamente no mesmo nível de uso atual.

Não será só por vontade de evoluir e ser moderno. Na verdade, o crescimento projetado das energias renováveis, ​​a partir de 2030, indica que muitos países podem seguir uma estrada limpa para a próxima década e meia. Será compatível com a manutenção de temperaturas globais de 2 graus ou menos, de acordo com o NEO deste ano. Portanto, esta evolução poderá acontecer sem que os governos tenham de ajudar com subsídios para a instalação de energias renováveis.

A Europa deixará de lado o uso do carvão e gás como fonte de energia rápida. Assim, ao deixar de lado esta fonte de energia, consegue-se obter os 92% da energia através de fontes renováveis até 2050. A maioria das economias da Europa Ocidental já estão bem encaminhadas no uso de energia renovável. 

Os Estados Unidos, por outro lado, têm gás natural de baixo custo e a China, com centrais de carvão recém-construídas, seguem o modelo europeu em “descarbonização”, mas a um ritmo mais lento.

Na China, os especialistas preveem um pico na procura de energia até 2026, com uma queda de mais da metade nos próximos 20 anos. Contudo, a procura de eletricidade na Ásia mais que dobrará até 2050, tornando-se um território perfeito para as empresas de energia investirem na construção de novas infraestruturas.